ESTRELA DALVA – CONTOS DE MARCELO AITH

ESTRELA DALVA

-O Sol é apenas uma estrela matutina!

-Pare com isso!

-Mas é verdade.

Disse ele, após o quinto uísque.

-É sempre assim, Albert. Toda vez que a gente vai a uma festa, você tem que ficar bebendo desse jeito?

-O Sol é apenas uma estrela matutina. Qualquer um deveria conseguir ver isto!

O garçom passava com a bandeja de canapés.

-Este Buffet é realmente bom, precisava saber o nome dele. A Estelinha vem pensando há tempos qual o melhor Buffet para o casamento da irmã dela, e eu acho que este aqui vai ser ótimo.

Disse Dalva, enquanto o garçom lhes esticava os guardanapos.

-Se pensarmos que não existe a divisão entre noite e dia, poderíamos ver que o Sol não passa de uma estrela matutina.

-Tá bom, tá bom, vamos prossiga no seu raciocínio, você não vai me deixar em paz mesmo.

-Veja bem, Dalva, se você pensar que a Terra gira, solta no espaço, e que o céu é a vista que temos do Cosmos que nos cerca.

Gesticulava, reproduzindo em mímicas todo o movimento da Terra em relação ao Universo.

-Você tá me entendendo, Dalva?

-Fale Albert, fale que eu te escuto.

Respondeu ela, que não tirava os olhos do vestido da mulher do Nestor.

Ele era astrofísico, ela socialite.

Anúncios
Published in: on 27 de março de 2012 at 14:28  Deixe um comentário  
Tags: , , ,